Notícias

Postado em 29 de Março às 08h48

Esta chegando! Faltam 40 dias para visitar a EXPOMEAT

Notícias do Setor (43)

Postado em 27 de Março às 13h14

China, Chile e Egito retomam compras de carnes brasileiras

Notícias do Setor (43)

China, Chile e Egito anunciaram ao governo brasileiro a retomada das compras de carnes produzidas no Brasil, sendo que a suspensão de embarques ficará restrita apenas às plantas frigoríficas investigadas na Operação Carne Fraca, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) em comunicados no sábado (25).

Mais de uma dezena de países restringiu as compras de carne brasileira na semana passada, depois do anúncio da Polícia Federal sobre investigação de suposto esquema de corrupção envolvendo 33 funcionários públicos agropecuários e de 21 plantas frigoríficas no último dia 17 de março.

Os 21 frigoríficos sob investigação, que incluem a planta da BRF em Mineiros (GO) e a da JBS (Seara Alimentos) em Lapa (PR), já estão com as exportações suspensas pelo próprio governo brasileiro.

China, Chile e Egito retomaram as importações de carnes brasileiras após receberem esclarecimentos e informações técnicas do Brasil sobre as investigações da Polícia Federal, segundo o Mapa. A Coreia do Sul já havia tomado a mesma decisão de retomar as compras do Brasil na semana passada.

A decisão desses países traz alívio às indústrias de carnes brasileiras que acumularam perdas de US$ 40 milhões na semana passada por exportações de carnes de frango e suína que deixaram de ser realizadas diante de todos os bloqueios. A China sozinha é o segundo maior importador de carne de frango e o terceiro de carne suína do Brasil.

“A retomada dos embarques após as apresentações das explicações pelo governo brasileiro mostra a confiança que a China deposita em nosso sistema produtivo para a segurança alimentar de sua população, ofertando a mesma qualidade que entregamos para o mercado brasileiro”, disse o presidente da Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA), Francisco Turra, em nota.

O Mapa disse em nota que a reabertura da China é um “atestado categórico da solidez e qualidade do sistema sanitário brasileiro e uma vitória de nossa capacidade exportadora”.

O governo disse ainda que “as medidas anunciadas pelos governos do Egito e do Chile corroboram a confiança da comunidade internacional no nosso sistema de controle sanitário, que é robusto e reconhecido mundialmente”.

Hong Kong, Argélia, Jamaica, Trinidad e Tobago, São Cristóvão e Névis, Panamá, São Vicente e Granadinas, Qatar, México, Bahamas e Granada são os países que ainda mantêm suspensão total às importações de carnes brasileiras, segundo lista atualizada pelo Mapa também no sábado.

Japão, África do Sul, Peru, Canadá, União Europeia, Suíça, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Vietnã são os países que anunciaram que não irão comprar carnes provenientes de algumas plantas frigoríficas investigadas, já bloqueadas pelo governo brasileiro.

Israel, Barbados e Rússia enviaram pedidos de informações ao governo brasileiro sobre algumas unidades frigoríficas exportadoras.

Já Estados Unidos, Argentina e Malásia reforçaram os controles de inspeção sanitária dos produtos brasileiros.

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, disse ainda na sexta-feira (24) que os EUA comunicaram ao governo federal que as carnes brasileiras não serão embargadas pelo país.

“O embaixador americano, Michael McKinley, me ligou dizendo que essa é a posição de Sonny Perdue, indicado para ocupar o posto de secretário da Agricultura dos Estados Unidos”, disse Maggi, em nota.

Fonte: Carnetec


Postado em 27 de Março às 13h13

China, Chile e Egito retomam compras de carnes brasileiras


Postado em 27 de Março às 09h56

BTA Aditivos é expositora confirmada na feira EXPOMEAT

Notícias do Setor (43)
Expomeat 2017 “A Expomeat é uma vitrine que possibilita mostrarmos nossos lançamentos em produtos e tecnologias para o setor de processamento da proteína animal. É também uma oportunidade de...

“A Expomeat é uma vitrine que possibilita mostrarmos nossos lançamentos em produtos e tecnologias para o setor de processamento da proteína animal. É também uma oportunidade de interação com fornecedores e clientes em todo o Brasil”.
Celice Tamanini, Marketing - BTA Aditivos


    Postado em 24 de Março às 17h42

    #CARNEFORTE

    Notícias do Setor (43)

    Postado em 24 de Março às 09h49

    THERM TECH é expositora confirmada na feira EXPOMEAT

    Notícias do Setor (43)
    Expomeat 2017 "A Expomeat é uma plataforma que possibilita aproximação com diferentes contatos para o fortalecimento de parcerias e realização de negócios. A Therm Tech estará presente...

    "A Expomeat é uma plataforma que possibilita aproximação com diferentes contatos para o
    fortalecimento de parcerias e realização de negócios.
    A Therm Tech estará presente compartilhando o que há de mais moderno e inovador na
    tecnologia da refrigeração industrial.
    Apostamos no sucesso do evento e estamos muito felizes em poder participar dessa troca
    de conhecimentos".

    Empresário Paulo Biasolli, Diretor da Therm Tech - Soluções em sistemas térmicos


    Postado em 24 de Março às 09h12

    LINCO vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT

    Notícias do Setor (43)


    Na indústria transformadora de alimentos de hoje a missão da Baader é fornecer as melhores soluções para produzir alimentos seguros em todo o mundo. Nosso objetico é reduzir o trabalho eliminando tarefas manuais repetitivas com soluções automatizadas seguras e higiênicas.

    Baader também está ciente de que os processadores de alimentos estão sempre procurando melhorias em monitorar e controlar sua produção. A Baader está cuidando desse desafio e oferece um Software de Gerenciamento de Produção para monitorar e otimizar o desempenho geral da produção. A Baader fornece ao cliente todos os resultados-chave em tempo real para cada etapa com total rastreabilidade e dá ao gerente a possibilidade de fazer os ajustes necessários em tempo real para otimizar o rendimento, a qualidade eo throughput.

    "Depois de 10 anos sem participarmos de feiras em São Paulo, elegemos a EXPOMEAT para nosso retorno com muita expectativa de sucesso de visitação. Temos certeza que apesar da crise que afeta nosso país, o evento será um marco de sucesso para nosso segmento e que trará bons resultados para todos".
    Marcos Prado - Diretor

    A Empresa vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT como:

    Equipamentos para transporte, recepção, abate, evisecração, pesagem, corte e desossa de frangos.

    Informações

    LINCO FOOD SYSTEMS LTDA.
    MARCOS PRADO – DIRETOR
    (41) 3087 9900
    (41) 99982 2080
    marcos.prado@baader.com
    www.baader.com
     


    Postado em 16 de Março às 10h38

    Indústrias da carne priorizam segurança e saúde

    Notícias do Setor (43)

    Ampliar permanentemente as condições de segurança e saúde dos trabalhadores dos frigoríficos é prioridade da indústria de processamento de carne. O compromisso foi enfatizado nesta semana, em Chapecó, durante o Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho (SST) para a Agroindústria que reuniu mais de 200 pessoas no Hotel Lang Palace. A iniciativa do Serviço Social da Indústria (SESI) e da Aliança Saúde Competitividade teve parceria com a ABPA, Abiec, Acav e Sindicarne.

    O vice-presidente para o agronegócio da Federação das Indústrias de SC (Fiesc) e presidente da Coopercentral Aurora Alimentos Mário Lanznaster destacou que os frigoríficos têm investido fortemente em várias frentes para ampliar a segurança e o bem-estar dos trabalhadores. Isso inclui treinamento, instalações, máquinas e equipamentos. Outra preocupação é evitar acidentes no trajeto. “Queremos que o trabalhador vá ao trabalho e volte para casa todo dia em total segurança”, assinalou.

    O diretor executivo do Sindicato da Indústria da Carne e Derivados de SC (Sindicarne) e também da Associação Catarinense de Avicultura (ACAV) Ricardo de Gouvêa disse que o Brasil evoluiu muito na proteção aos trabalhadores dos frigoríficos. Conscientização dos empresários, investimentos das empresas e regulamentação estatal foram fatores de modernização e transformação reconhecidos mundialmente.

    Após participar de várias missões técnicas ao exterior para conhecer a realidade industrial dos países mais evoluídos, Gouvêa constatou que o Brasil se tornou referência em vários aspectos da proteção ao trabalho. Assinalou que o empresário está compreendendo que os investimentos para tornar o ambiente de trabalho mais confortável e ergonômico se refletem em dois aspectos: no bem-estar do trabalhador (e, portanto, no aumento da produtividade) e, também, na redução de custos.

    Ricardo de Gouvêa defendeu que os gestores de pessoas participem da gestão estratégica de todos os setores porque “a visão dos recursos humanos deve impregnar todas as áreas da empresa”, garantindo estratégias e soluções para a segurança e a saúde dos trabalhadores, prevenção de acidentes e controle dos afastamentos.

    O gerente de segurança e saúde no trabalho do Sesi Nacional, Júlio Zorzal, explanou sobre a atuação do órgão que, no plano federal, atende a 2 milhões de trabalhadores de 40 mil indústrias por meio de 127 unidades espalhadas pelo País.

    O médico do trabalho Gustavo Nicolai palestrou sobre o tema “Segurança e saúde do trabalho na indústria frigorífica: custo ou investimento?”, apresentando um quadro detalhado da situação, no Brasil, enfatizando a importância dos investimentos na promoção da saúde e prevenção de acidentes e doenças ocupacionais. Com isso reduz o impacto de tributos previdenciários sobre a folha de pessoal.

    Na sequência, o consultor em SST e especialista em políticas industriais da Confederação Nacional da Indústria (CNI) Moacir José Ceriguelli abordou as alterações na Norma Regulamentadora 12, o Anexo II da Norma Regulamentadora 36 e a questão da insalubridade por exposição a baixas temperaturas.

    A especialista em desenvolvimento industrial do SESI Giselle Coelho apresentou a série “100% Seguro” composta por vídeos educativos e cursos de educação continuada, com instruções para melhorar a qualidade de vida do trabalhador das indústrias frigoríficas. A coletânea traz orientações de especialistas para incentivar as ações de saúde e segurança no trabalho dentro das empresas e mostra a importância de estimular o trabalhador a adotar atitudes seguras e, assim, promover um ambiente de trabalho mais saudável. Os cursos que serão disponibilizados na plataforma de ensino a distância (EAD) do SESI-SC têm a função de contribuir para a melhoria da SST dos processos produtivos nas indústrias frigoríficas.

    Ao encerramento, o diretor regional oeste do SESI, Claudemir José Bonatto, apresentou o conjunto das ações desenvolvidas na região que impactam tanto na racionalização dos custos operacionais quanto na melhoria da qualidade de vida do trabalhador da indústria e, consequentemente, na expansão dos resultados. “A vitalidade de uma organização está diretamente ligada à vitalidade de seus colaboradores. Investir em saúde e segurança é tão estratégico e determinante para a perpetuação dos negócios quanto o investimento em tecnologias, inovações e processos”, frisou.

    Fonte: MB Comunicação Empresarial / Organizacional

    Evento reuniu aproximadamente 200 pessoas

    Vice-presidente para o agronegócio da Fiesc e presidente da Coopercentral Aurora Alimentos Mário Lanznaster

    Diretor executivo da Acav e Sindicarne, Ricardo de Gouvêa

    Público prestigia Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho para a Agroindústria

    Gerente de segurança e saúde no trabalho do Sesi Nacional, Júlio Zorzal

    Especialista em desenvolvimento industrial do SESI Giselle Coelho

    Público prestigia Seminário de Segurança e Saúde no Trabalho para a Agroindústria

    Palestrante e médico do trabalho, Gustavo Nicolai

    Consultor em SST e especialista em política industriais da CNI, Moacir José Ceriguelli


    Postado em 14 de Março às 15h06

    JBS vê até US$30 milhões em sinergias com aquisição da Plumrose nos EUA

    Notícias do Setor (43)

    A JBS S.A. espera ganhos de sinergia de US$25 milhões a US$30 milhões com a aquisição da processadora de carnes Plumrose nos Estados Unidos, disse o CEO global Wesley Batista em teleconferência com analistas na terça-feira (14).

    “Essa aquisição aumenta a presença da JBS em produtos com marcas de alto valor agregado”, disse Batista. “Estamos nos movimentando na direção de nossa estratégia de construir no mercado americano uma plataforma como a da Seara no Brasil”.

    A JBS USA adquiriu a Plumrose da Danish Crown por US$ 230 milhões, assumindo o controle de cinco plantas de processamento de alimentos e dois centros de distribuição nos EUA. A Plumrose produz carnes processadas, incluindo bacon e presuntos vendidos sob marcas conhecidas no país.

    A aquisição está em linha com a estratégia da JBS de ampliar a presença no mercado de produtos processados de alto valor agregado.

    “Esperamos ter outras oportunidades de aquisições como essa no mercado norte-americano”, disse ele. “Vamos estar de olho. Não há nada grande no radar. Mas algo do tipo da Plumrose, acreditamos que existem várias ou algumas oportunidades a serem exploradas”.

    André Nogueira, CEO da JBS USA, disse que a JBS está interessada em empresas de médio porte com forte presença em mercados regionais como Plumrose.

    Plumrose tem receita anual estimada em US$500 milhões. Batista espera margens de dois dígitos para o negócio adquirido.

    A aquisição dos ativos de carne suína da Cargill nos EUA em 2015 ajudou a empresa a aumentar suas receitas e sua presença no mercado norte-americano em 2016, capturando “grande parte das sinergias estimadas”, segundo Batista. Ele disse que a JBS ainda espera capturar sinergias adicionais dessa aquisição este ano. Na época da aquisição, a empresa estimou sinergias de no mínimo US$75 milhões anuais.

    Na unidade de carne de aves Pilgrim's Pride Corporation (PPC), a aquisição da GNP Company em novembro de 2016 também fez parte da estratégia de aumentar a presença no mercado de produtos de alto valor agregado, de acordo com o CEO.

    Fonte: Carnetec


    Postado em 14 de Março às 15h03

    JBS espera forte desempenho para operações de bovinos nos EUA em 2017

    Notícias do Setor (43)

    A JBS espera que seus negócios de carne bovina nos Estados Unidos tenham margens acima do verificado nos últimos anos em 2017, como resultado da recuperação do ciclo de bovinos na região e aumento das exportações, informaram executivos da companhia em teleconferências na terça-feira (14).

    “Vamos ver nos EUA margens que não vimos nos últimos anos”, disse o CEO da JBS USA André Nogueira.

    O ciclo positivo para o negócio de bovinos nos EUA foi iniciado no final de 2016. A receita líquida dessa unidade subiu 1,6% para US$5,3 bilhões no quarto trimestre, na comparação com mesmo período de 2015, enquanto a margem EBITDA subiu de -0,5% para +7,3%.

    O aumento da disponibilidade de bovinos e a queda nos preços dos animais contribuiu para a redução do custo da matéria-prima no segundo semestre do ano. Esses fatores, aliados a um aumento na demanda interna e externa, ajudaram na recuperação dos resultados, segundo a JBS.

    Nogueira lembrou que as margens registradas pela JBS USA Bovinos inclui também as operações no Canadá e Austrália. “A margem americana individualmente foi maior que essa que reportamos”, disse.

    Para 2017, a JBS espera um incremento de 3% a 4% na disponibilidade de bovinos nos EUA.

    O CEO global da JBS, Wesley Batista, disse que as exportações de carne bovina norte-americana já estão apresentando crescimento expressivo nesses primeiros meses do ano, superiores a 25% na comparação anual, e redução nas importações. Segundo ele, esse cenário colabora para reduzir a disponibilidade interna de carne bovina, elevando margens para a companhia.

    No Brasil, o aumento da disponibilidade de gado também deverá colaborar para o desempenho do segmento de carne bovina em 2017 e nos próximos anos, segundo os executivos.

    Fonte: Carnetec


    Postado em 13 de Março às 11h13

    Marel Poultry na primeira edição da EXPOMEAT

    Notícias do Setor (43)

    A Marel Poultry participará deste novo e promissor evento, com foco principal nos sistemas Stork de Filetagem Inteligente de Peito AMF-i e Filetagem de Sobrecoxa em linha.

    AMF-I - INTELIGÊNCIA APLICADA À FILETAGEM DE PEITO

    Inédito para o Brasil será o Stork AMF-i. Há anos, a Marel Poultry vem estabelecendo o padrão para a filetagem de peito com o seu sistema AMF. Para tornar a vida mais fácil para os processadores de aves, a Marel Poultry agora acrescenta ainda mais inteligência ao processo. Os processadores não precisam mais selecionar manualmente uma receita relacionada ao tamanho do produto, uma vez que as configurações do módulo se ajustam automaticamente ao tamanho do produto medido. Esta inteligência resulta em ótimo rendimento e qualidade do produto final.

    QUALIDADE DE AÇOUGUE COM EFICIÊNCIA EM LINHA

    O segundo grande ponto de foco para a Marel Poultry durante a ExpoMeat será o Sistema Stork de Filetagem de Sobrecoxa, a primeira solução de filetagem de sobrecoxa em linha de alta capacidade do mundo. Usando este sistema, os processadores de aves agora têm a opção de separar o osso cuidadosamente da carne com a máxima eficiência e consistência, a fim de fornecer filetes de sobrecoxa com qualidade de açougue. Enquanto isso, a cartilagem do joelho é removida com precisão e, em nenhum ponto no processo, há necessidade de corte manual.

    MAXIMIZANDO A UTILIZAÇÃO DO PRODUTO NO CORTE

    Por último, mas não menos importante, a Marel Poultry destacará o sistema corte modular Stork ACM-NT. Firmes nos renomados transportadores giratórios de produtos da ACM-NT, os produtos passam pelos módulos de processamento de asa, peito e perna, que podem ser adicionados ou contornados de forma flexível. ACM-NT pode produzir uma grande variedade de produtos anatômicos cortados de acordo com suas necessidades de produção. Recursos especiais como limitação de taxa combinada e controle de ponto flutuante trazem ainda mais valor agregado.

    SOBRE A EXPOMEAT

    O Brasil tem um papel fundamental no atendimento à demanda global por carne de frango. Isso exige que a indústria invista em tecnologia para melhorar processos, reduzir custos e obter mais eficiência para manter sua posição. Isso exige uma grande feira para o setor. Em São Paulo, a ExpoMeat prevê reunir toda a cadeia do setor de industrialização de proteínas animais e aumentar sua sinergia.

    A ExpoMeat espera atrair visitantes profissionais das indústrias, como distribuidores de carnes e alimentos, engenheiros de alimentos, cadeias de supermercados, profissionais em P&D, embalagens e qualidade.

    No stand da Marel Poultry (nº 315), nossos especialistas em produtos irão responder às suas perguntas e explicar sobre os nosso equipamento de processamento.

    Sinta-se bem-vindo para nos visitar e conhecer todas as nossas soluções inovadoras e rentáveis que agregam mais valor aos seus processos.


    Postado em 13 de Março às 10h32

    KALFRITEC vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT

    Notícias do Setor (43)

    Por 13 anos estamos sediados em Joinville/SC, maior cidade do estado e importante polo industrial tecnológico. Desde então, temos aproveitado a experiência de nossa equipe para executar projetos frigoríficos de alta eficiência energética e segurança operacional. São soluções integradas com fornecimento “chave na mão“ (projeto, fabricação e instalação) em refrigeração industrial, climatização, tratamento do ar, atmosfera controlada, automação e gerenciamento energético.

    Compreendendo perfeitamente as necessidades de cada projeto, podemos assegurar a entrega de instalações com o desempenho técnico esperado, eficiência no longo prazo e soluções técnicas atualizadas.

    Com Engenharia e Inovação podemos auxiliar nossos clientes em projetos dos mais variados níveis de complexidade e segmentos de mercado: carnes, laticínios, frutas e alimentos in natura, pescados, panificação, bebidas, óleos vegetais, lazer, químico, farmacêutico, bem como soluções de HVAC.

    Nosso compromisso vai além da entrega bem sucedida de um contrato. Pensamos e planejamos com detalhe, incorporando tecnologias que possam contribuir para um amanhã mais sustentável. Compartilhamos o compromisso com nossos clientes, agregando valor as suas ideias, criando as soluções customizadas e buscando as oportunidades de negócios. Assim construímos confiança e sólidas parcerias comerciais.

    "O mercado de carne está em expansão e, com o consumidor cada vez mais exigente quanto à procedência e a qualidade do processo de armazenamento do produto, a Kalfritec está sempre investindo em novas tecnologias. Atender às novas demandas dentro das expectativas do nosso público-alvo é um dos nossos principais compromissos. E a Expomeat é um espaço bem apropriado para divulgar essas novidades em produtos e serviços".
    Marlon A. M. Montanher - Diretor

    A Empresa vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT como:

    • Instalações frigoríficas industriais “Chave na mão”
    • Sistemas de detecção de NH3 (NR36)

    Produtos em destaque:

    • Sistemas de resfriamento indireto com glicol
    • Tratamento de ar e conforto térmico (UTAs)
    • Sistemas avançados de detecção de NH3 (NR36)

    Informações:

    Contato: Altamiro Lima Guimarães
    E-mail: altamiro@kalfritec.com.br
    Fone: 47 988216056
    Site: www.kalfritec.com.br


    Postado em 09 de Março às 11h02

    DALPER vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT

    Notícias do Setor (43)

    Com mais de 30 anos de experiência no ramo de controle de pragas, os sócios da Dalper fundaram a empresa para que pudessem oferecer aos clientes produtos diferenciados dos existentes. O mercado carecia de Armadilhas Luminosas que apresentassem eficiência aliada a durabilidade e a alta qualidade. Assim surgiu a Dalper no ano de 2004, e desde lá, seu foco sempre foi a qualidade.

    Hoje, com mais de 10 anos de existência, a Dalper se destaca como Líder em Qualidade e Eficiência, apresentando uma gama de equipamentos que passam por rigorosos testes de qualidade e segurança, tornando a Dalper a primeira e única empresa a fabricar Armadilhas Luminosas Adesivas, habilitadas a usar o selo do INMETRO, atendendo a portaria 371/2009.

    Também possuímos a certificação ISO 9001, o que garante a qualidade dos nossos processos e que ressalta a seriedade e o compromisso que temos com nosso cliente e seu negócio.

    “A Expomeat será uma ótima oportunidade para nos aproximarmos dos nossos clientes, trocar experiências e fechar bons negócios! Os clientes poderão ver de perto a qualidade dos equipamentos, que é o grande diferencial Dalper!”
    Aline Kehl Pereira

    A Empresa vai expor seus principais produtos na feira EXPOMEAT como:

    • Armadilhas Luminosas para controle de Insetos

    Produto em destaque:

    • Arandela Plus

    Informações:


    Contato: Aline Kehl (adm/fin)
    E-mail: aline@dalper.com.br, João Dalben (comercial) - e-mail: dalben@dalper.com.br
    Fone comercial: 51-30294941
    Site: www.dalper.com.br
    Contato na feira: João Dalben - 51-991380000 ou Roges 11-985992602
     


    Postado em 08 de Março às 15h37

    Aurora adquire frigoríficos e marcas da Cotrel em Erechim por R$108 mi

    Notícias do Setor (43)

    A Aurora Alimentos comprou as unidades frigoríficas da Cooperativa Tritícola Erechim (Cotrel), em Erechim (RS), por meio de uma aquisição judicial direta avaliada de R$108 milhões, informou a empresa em comunicado na quarta-feira (08).

    Além de duas plantas frigoríficas, uma de suíno e uma de aves, a operação inclui a compra das marcas Nobre, Nobreza, Da Fazenda e Capone.

    Os R$108 milhões do valor da aquisição serão pagos ao longo de cinco anos com recursos próprios e financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

    A unidade de abate e processamento de frangos adquirida tem capacidade produtiva de 26,7 milhões de cabeças ao ano, com 1.345 trabalhadores diretos. Já a unidade de suínos tem capacidade de abater 418 mil cabeças ao ano e mantém 1.151 empregos diretos.

    A Cotrel tinha contrato de prestação de serviços com a Aurora para abate e industrialização das carnes, fabricação de rações e incubação de ovos de setembro de 2005 a agosto de 2007. Depois desse período, a Aurora passou a arrendar as plantas.

    As unidades plantas adquiridas já respondem por 7,8% da receita operacional bruta da Aurora, segundo a companhia.

    A aquisição da Cotrel foi aprovada pelo Juízo da Vara de Falências com anuência da Fazenda Nacional.

    Fonte: Anna Flávia Rochas - Carnetec


    Postado em 08 de Março às 09h50

    Taiwan abre mercado para exportadores de genética avícola do Brasil

    Notícias do Setor (43)

    A Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) foi informada pelo Ministério das Relações Exteriores (MRE) que Taiwan abriu seu mercado para as empresas exportadoras de genética avícola do Brasil.

    A informação foi repassada por meio de documento do Escritório de Inspeção e Quarentena de Saúde Animal e Vegetal de Taiwan, que aceitou o Certificado Zoossanitário Internacional (CZI) apresentado pelo Brasil para embarques do segmento.

    O CZI vale para exportações de pintos de um dia e ovos férteis.

    A ação é resultado de um esforço conjunto da ABPA, do MRE e do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).

    “Além de ser um reconhecimento à excelência do status sanitário brasileiro, a abertura do mercado taiwanês aponta para novas oportunidades de vendas para um segmento de altíssimo valor agregado, sobre o qual o Brasil já conquistou o status de plataforma exportadora”, destaca Francisco Turra, presidente-executivo da ABPA.

    Fonte: Carnetec