09 A 11
DE novembro DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 02 de Fevereiro às 11h33

Entrevista: Frigol planeja elevar receita em 20% em 2021 após recorde em 2020

Notícias do Setor (571)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A Frigol, quarta maior processadora brasileira de carne bovina, teve uma receita recorde de R$ 2,5 bilhões em 2020, impulsionada pela...

A Frigol, quarta maior processadora brasileira de carne bovina, teve uma receita recorde de R$ 2,5 bilhões em 2020, impulsionada pela demanda internacional, e pretende elevar o faturamento em 20% neste ano, disse o diretor de Operações da empresa, Orlando Negrão, à CarneTec.

A companhia dobrou a participação das exportações na receita total em 2020, superando R$ 1 bilhão em embarques internacionais pela primeira vez na sua história. Para 2021, a Frigol pretende expandir a participação das exportações para 50% de sua receita total.

Confira abaixo a entrevista completa concedida pelo diretor de Operações da Frigol, Orlando Negrão:

CarneTec: Como foi o desempenho de vendas/faturamento da Frigol em 2020? Como isso se compara a 2019?

Orlando Negrão: Tivemos um excelente resultado em 2020, conquistado com base em uma série de investimentos e estratégias tanto para o mercado interno quanto para o externo. Avançamos 29,2% na receita em relação a 2019. Atingimos o recorde de R$ 2,5 bilhões em receita contra R$ 1,85 bilhão no ano anterior.

A empresa elevou exportações em 2020? Em quanto?

Sim, as exportações representaram 42% da nossa receita – frente aos 20% de 2019. Nossas plantas estão cada vez mais preparadas para atender o mercado internacional. Pela primeira vez, superarmos R$ 1 bilhão em exportações e queremos avançar ainda mais em 2021.

Quais foram os principais mercados de exportação da Frigol em 2020?

A China é nosso principal cliente, concentrando mais de 50% das nossas exportações em 2020. Estamos abrindo caminho para outros países e regiões, como Oriente Médio, Estados Unidos, Canadá, Europa e América Latina.

Quais foram os maiores desafios enfrentados pela Frigol em 2020 relacionados à pandemia?

Obviamente, a pandemia influenciou o mundo por completo, porém, não sentimos grandes reflexos no nosso negócio. A demanda – especialmente internacional – continuou firme. Focamos nossos esforços e preocupações nos colaboradores. Nossa atividade não pode parar, mas tomamos todas as medidas necessárias para a segurança dos profissionais que trabalham conosco. A oferta de animais para abate também foi menor. Com menos animais disponíveis, os preços da matéria-prima permaneceram aquecidos – especialmente no segundo semestre.

Qual é a perspectiva da Frigol para?2021?

Continuamos nosso projeto de expansão. Em 2021, a Frigol espera atingir R$ 3 bilhões em receita. Para isso, vamos focar nas exportações, que devem representar 50% do nosso negócio. Nossas cinco unidades (2 em SP, 2 no PA e 1 em GO) estão certificadas (ou em certificação) para atender mercados diferenciados, como o de carne kosher para Israel. Para o mercado interno, o foco são produtos de alto valor agregado, com linhas especiais e diversificadas. Além disso, novas ferramentas, como canal de televendas e e-commerce, auxiliam no processo aproximação com os clientes. Atuando em todas essas frentes, temos confiança de alcançar o desempenho esperado.

Por Anna Flávia Rochas
Fonte: Carnetec
 

Veja também

QIMA/WQS é patrocinadora da EXPOMEAT 2021 e apresentará novas soluções de segurança de alimentos durante o evento26/05 Pela primeira vez, a certificadora de segurança de alimentos internacional QIMA/WQS traz suas soluções, incluindo Certificações GFSI e Selos de Qualidade, aos participantes da Expomeat. As soluções da QIMA/WQS incluem uma vasta gama de certificações, auditorias, gestão de fornecedores e treinamentos para a indústria de alimentos —......

Voltar para Notícias (pt)