Notícias

Postado em 05 de Março às 15h13

Mapa diz que EUA reabrem mercado para carne bovina in natura do Brasil

EXPOMEAT 2019 Frigoríficos brasileiros poderão retomar as vendas de carne bovina in natura para os Estados Unidos, após autoridades norte-americanas autorizarem a abertura de mercado, informou o Ministério da...

Frigoríficos brasileiros poderão retomar as vendas de carne bovina in natura para os Estados Unidos, após autoridades norte-americanas autorizarem a abertura de mercado, informou o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

“Hoje, recebemos com muita satisfação uma notícia esperada há muito tempo: a reabertura do mercado de carne bovina in natura do Brasil para os Estados Unidos”, disse a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, em nota.

A reabertura de mercado foi autorizada pelo Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) e pelo Serviço de Inspeção e Inocuidade Alimentar (FSIS), também dos EUA, em comunicado enviado ao Mapa.

“O FSIS disse que o Brasil corrigiu os problemas sistêmicos que levaram à suspensão e está restabelecendo a elegibilidade das exportações de carne bovina in natura para os Estados Unidos a partir de hoje”, disse o Mapa.

“Além disso, o FSIS encerrará os casos pendentes de violação de pontos de entrada associados à suspensão de 2017.”

Os EUA suspenderam as compras de carne bovina in natura brasileira em junho de 2017, alegando “preocupações recorrentes” com a segurança sanitária dos produtos destinados ao mercado americano. As reações (abscessos) provocadas na carne pela vacina contra febre aftosa no rebanho foram um dos motivos para a suspensão, segundo o Mapa.

Antes do envio da primeira remessa de carne bovina in natura para os EUA, o Departamento de Inspeção de Produtos de Origem Animal do Mapa (Dipoa) deve enviar uma lista atualizada de estabelecimentos elegíveis certificados.

Fonte: Carnetec

Veja também

JBS investe mais de R$ 100 milhões em saúde e segurança de seus colaboradores no Brasil04/08 Entre março e junho, a JBS investiu mais de R$ 100 milhões em medidas, sistemas e processos de contingência em saúde e segurança para todas as suas unidades no Brasil, informou a empresa. Os recursos foram aplicados em dezenas de ações e fazem parte do protocolo de prevenção e proteção da companhia para os mais de 130 mil colaboradores das......
China se consolida como maior compradora de carne bovina brasileira26/06 De acordo com Thiago Bernardino, pesquisador do Cepea, o Brasil precisa procurar novos mercados para não depender tanto do gigante asiático A China se consolidou em maio como o principal destino da carne bovina brasileira. As......

Voltar para Notícias (pt)