Notícias

Postado em 09 de Março de 2018 às 10h23

Exportação de carne bovina sobe 21% em fevereiro, impulsionada por China

EXPOMEAT 2019 As vendas externas de carne bovina brasileira subiram 21% em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2017, para 120,6 mil toneladas, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos...

As vendas externas de carne bovina brasileira subiram 21% em fevereiro, na comparação com o mesmo mês de 2017, para 120,6 mil toneladas, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) na quinta-feira (08).

Essas vendas equivaleram a US$ 482,4 milhões em receita para os frigoríficos exportadores, 22% acima do faturamento registrado em fevereiro do ano passado.

No primeiro bimestre, o volume total de carne bovina brasileira exportada somou 244,4 mil toneladas, aumento de 18% na comparação com os dois primeiros meses do ano passado, mesmo com o embargo da Rússia ao produto brasileiro, iniciado em dezembro de 2017. A receita acumulada com as exportações no período somou US$ 1 bilhão, alta de 23%.

A China é a principal responsável pelo grande volume de exportações de carne bovina brasileira. Hong Kong elevou em 72% suas importações em fevereiro e a China continental comprou 31% a mais que em igual mês do ano passado. As vendas para esses destinos totalizaram 117 mil toneladas, equivalente a quase 40% do total de carne bovina exportada pelo Brasil em fevereiro.

A Abrafrigo informou em nota enviada à imprensa que considera que esses resultados são “um bom prognóstico para o comportamento do setor exportador de carne bovina em 2018, quando se espera um crescimento na movimentação e na receita ao redor 10%, com a volta de clientes tradicionais como os russos e abertura de novos mercados na Ásia”.

Além da China, o Egito também foi um importante destino para o produto. O país elevou as compras em 168% em fevereiro de 2018 ante fevereiro de 2017, para 28,3 mil toneladas.

Crescimentos relevantes também foram constatados nas importações por países da União Europeia, principalmente para Alemanha (+ 92,5%), Países Baixos (+35%), Itália (+29%), Espanha (+75%) e Reino Unido (+11%).

Na América do Sul, o Chile elevou as compras em 68%.

No total, 66 países aumentaram suas importações enquanto 50 reduziram as compras de carne bovina brasileira em fevereiro, na comparação anual.

Fonte: Carnetec

Veja também

Prêmio CARNE FORTE reconhece os melhores da cadeia produtiva de proteína animal 09/05/17 Premiação acontecerá na EXPOMEAT e promete se tornar um referencial de boas práticas no processamento de proteína animal da América Latina O Prêmio CARNE FORTE vem para se tornar um reconhecimento anual da EXPOMEAT, voltado para as personalidades mais importantes da cadeia produtiva de proteína animal, na opinião de um grupo de indicadores formado......
Qualidade da carne demanda cuidados de ponta a ponta da cadeia09/03/18 Autora: Elaine Bedeschi é gerente de Qualidade da Divisão Beef da Marfrig Global Foods "A produção de carne de qualidade envolve diversas etapas. Na Divisão Beef da Marfrig Global Foods, os cuidados acontecem desde......

Voltar para Notícias (pt)