EXPOMEAT
É ADIADA PARA 2022

Em breve divulgaremos a nova data que está sendo negociada junto ao Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 09 de Junho às 16h26

Com participação mundial de 30%, em 10 anos carne de frango gera US$64,4 bi de receita cambial

Notícias do Setor (652)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal Dados da FAO apontam que nos 10 anos decorridos entre 2010 e 2019 as exportações mundiais de carne de frango in natura totalizaram...

Dados da FAO apontam que nos 10 anos decorridos entre 2010 e 2019 as exportações mundiais de carne de frango in natura totalizaram 131,5 milhões de toneladas, volume que gerou para os países exportadores receita cambial de US$215,4 bilhões.

No volume total exportado, a maior participação – 28,4%, correspondentes a 37,4 milhões de toneladas – foi a do Brasil, vindo a seguir, praticamente empatados, União Europeia e EUA, com cerca de 25%-26% do total.

Porém, se liderou em volume, o Brasil não registrou o mesmo desempenho na receita, pois os US$64,4 bilhões acumulados em 10 anos e correspondentes a perto de 30% da receita cambial total ficaram aquém dos US$71,4 bilhões gerados pelas exportações da União Europeia, correspondentes a praticamente um terço da receita total.

De toda forma, é fundamental esclarecer que os resultados referentes à União Europeia englobam todas as exportações efetuadas por cada país integrante do bloco e, portanto, incluem transações efetuadas intra e extra bloco. Assim, consideradas apenas as exportações extrabloco, a União Europeia cai para a terceira posição, abaixo dos EUA.

Esclarecimentos são devidos, também, à baixa participação da Tailândia. Que, nas informações de outras fontes, sempre aparece na quarta posição, atrás da União Europeia, mas à frente da China. Neste caso, os dados da FAO referem-se apenas à carne de frango in natura, item que, nos últimos anos, tem correspondido a apenas um terço das exportações daquele país.

Mesmo assim, ao correlacionar-se volume e receita, constata-se que o melhor preço médio é o da Tailândia. União Europeia vem a seguir – o que se justifica frente às transações internas do bloco e à negociação, quase exclusivamente, de cortes nobres.

Brasil, China e demais exportadores (estes respondendo por 14% do volume total) operaram com, praticamente, o mesmo preço médio. Os EUA vêm na última posição, com o menor preço – pouco mais de 60% do preço alcançado pelo Brasil.

Fonte: AviSite
 

Veja também

ABCS lança Semana Nacional da Carne Suína em 10 redes de varejo15/09 A Associação Brasileira dos Criadores de Suínos (ABCS) iniciou nesta semana o treinamento de funcionários de redes de varejo para a Semana Nacional da Carne Suína (SNCS) 2021, que visa promover o consumo doméstico de carne suína, informou a associação em comunicado. A SNCS 2021 terá a participação de dez redes de varejo, com 22......
Exportações de carne de frango seguem em alta em 202009/10/20 As exportações brasileiras de carne de frango (considerando todos os produtos, entre in natura e processados) totalizaram 3,178 milhões de toneladas entre janeiro e setembro, número que supera em 1,3% o desempenho registrado no......

Voltar para Notícias (pt)