Notícias

Postado em 11 de Agosto às 11h29

Exportação de carne suína sobe 39% no ano, frango aumenta 0,5%

EXPOMEAT 2019 As exportações brasileiras de carne suína (in natura e processada) somaram 579,9 mil toneladas de janeiro a julho, alta de 38,8% na comparação com o mesmo período do ano passado, informou a...

As exportações brasileiras de carne suína (in natura e processada) somaram 579,9 mil toneladas de janeiro a julho, alta de 38,8% na comparação com o mesmo período do ano passado, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA).

A receita com os embarques subiu 49,9% a US$ 1,279 bilhão, impulsionada principalmente pelas compras de países asiáticos.

A Ásia elevou as compras de carne suína brasileira em 82,9% nos sete primeiros meses deste ano, a 456 mil toneladas, disse a ABPA em nota.

A China comprou 282,1 mil toneladas no período (+143%), Hong Kong importou 107,7 mil toneladas (+17%), Cingapura adquiriu 32,9 mil toneladas (+49%) e o Vietnã comprou 16,9 mil toneladas (+90%) de carne suína brasileira nos sete primeiros meses de 2020.

“Este é um comportamento consistente no mercado asiático, que deve perdurar ao longo dos próximos meses. As lacunas deixadas pela peste suína africana nos países asiáticos ainda impactam a demanda local por produtos importados e o Brasil está consolidado como um fornecedor confiável para a região”, disse o presidente da ABPA, Francisco Turra.

Apenas em julho, o Brasil exportou 100,4 mil toneladas de carne suína, 47,9% a mais que em julho de 2019, gerando receita de US$ 203,1 milhões para os exportadores (+37,3%).

A ABPA estima que o Brasil exportará entre 950 mil e 1 milhão de toneladas de carne suína em 2020.

Já as exportações de carne de frango sobem 0,5% no ano, a 2,47 milhões de toneladas, com receita de US$ 3,64 bilhões, 11,4% abaixo do faturamento registrado nos sete primeiros meses de 2019.

Em julho, houve queda de 5,7% no volume de carne de frango exportada pelo Brasil, na comparação anual, para 364,6 mil toneladas. A receita cambial das exportações foi de US$ 498,2 milhões no mês passado, queda de 25%.

Apesar da queda em julho, o diretor executivo da ABPA, Ricardo Santin, disse que o volume exportado no mês ainda é superior à média mensal de exportações em 2019, que foi de 351 mil toneladas.

“O comportamento mensal das exportações deste ano indica que a alta acumulada deverá se manter, com fechamento positivo para 2020”, disse ele.

A associação estimou em julho que o Brasil exportará entre 4,35 milhões e 4,45 milhões de toneladas em 2020.

Fonte: Carnetec

Veja também

EXPOMEAT começa hoje 9 de maio e reúne especialistas em Palestras de proteína animal09/05/17 Paralelamente á exposição, as 25 palestras Técnicas de Proteína Animal trazem painéis técnicos e de mercado para mostrar como o processamento de proteína animal pode ser realizado com segurança para garantir a competitividade nos negócios. São Paulo, maio de 2017 – Começa hoje 9 de maio, a EXPOMEAT – Feira......
JBS anuncia aquisição da Empire Packing nos EUA20/02 A JBS USA fechou um acordo para adquirir cinco unidades de produção de case ready da Empire Packing Company nos Estados Unidos e a marca de produtos Ledbetter por US$ 238 milhões, informou a JBS S.A. em comunicado na terça-feira......

Voltar para Notícias (pt)