21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 27 de Outubro às 10h53

Rabobank vê alta de 4,5% na produção brasileira de carne suína em 2020

Notícias do Setor (255)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal O Rabobank estima alta de 4,5% na produção de carne suína brasileira em 2020, na comparação com 2019, e um...

O Rabobank estima alta de 4,5% na produção de carne suína brasileira em 2020, na comparação com 2019, e um aumento recorde de 32% nas exportações, conforme relatório divulgado na semana passada.

Nos primeiros nove meses de 2020, o volume de carne suína exportada pelo Brasil já superou o total embarcado no ano passado, conforme informações divulgadas pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) no início do mês.

A produção brasileira de carne suína aumentou 7% no primeiro semestre deste ano, na comparação anual, impulsionada por forte demanda das exportações, principalmente por parte da China, segundo o Rabobank.

“O contínuo apoio do governo à indústria colaborou para estabilizar a produção, mas a oferta de porcos prontos para o abate continua limitada”, escreveram analistas do banco em relatório.

Fortes exportações neste ano já colaboraram para um aumento de 72% nos preços de suínos vivos e de 69% nos preços da carne.

O Rabobank avalia que a redução no auxílio emergencial concedido aos brasileiros a partir de setembro colaborou para abrandar os preços no mercado, sinalizando que aumentos maiores nos preços de mercado serão limitados.

Apesar do aumento nos custos de nutrição animal, com alta de 40% no ano, o Rabobank estima que a maioria dos grandes produtores de suínos já assegurou ração para o ano. Entretanto, menores estoques e risco de uma safra aquém do esperado, considerando os efeitos da La Ninã, ainda são um obstáculo para as expectativas de produção.

Fonte: CarneTec

Veja também

Unilever anuncia 'alimentos do futuro'26/11 A Unilever anunciou no dia 18 de novembro, seu mais novo compromisso de sustentabilidade para a categoria de alimentos, que tem como um de seus pilares aumentar em €1 bilhão as vendas de carne à base de plantas e alternativas aos laticínios em um prazo de cinco a sete anos. O lançamento da marca The Vegetarian Butcher, já à venda no Brasil para o segmento de food......

Voltar para Notícias (pt)