21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 05 de Outubro às 15h50

China pode habilitar mais frigoríficos do Brasil e Argentina ainda em 2020

Notícias do Setor (228)
EXPOMEAT 2021 Após ter paralisado temporariamente processos de habilitação de frigoríficos devido à Covid-19, a China pode retomar avais de exportação de carnes para novas unidades da...

Após ter paralisado temporariamente processos de habilitação de frigoríficos devido à Covid-19, a China pode retomar avais de exportação de carnes para novas unidades da América do Sul ainda neste ano, disse nesta terça-feira o presidente da operação sul-americana da Marfrig, Miguel Gularte.

"Se espera para o segundo semestre de 2020 novas habilitações para o Brasil e para a Argentina", afirmou o executivo durante evento promovido pela XP Investimentos.

Mas Gularte não deu maiores detalhes sobre a retomada.

A última rodada de habilitações chinesas para novos frigoríficos do Brasil ocorreu no segundo semestre de 2019.

Desde então representantes do setor esperam mais aprovações, mas a pandemia restringiu o acesso a unidades industriais para visitas técnicas. Inspeções em vídeo chegaram a ser realizadas mas habilitações ainda não deslancharam.

O executivo da Marfrig, maior produtora de hambúrgueres do mundo, ressaltou a relevância da China como maior importadora de carnes do Brasil e o avanço significativo dos embarques nos últimos anos, sobretudo em 2020, refletindo entre outros fatores o maior número de plantas habilitadas para exportar.

"Existe a questão da peste suína africana que afetou o rebanho chinês e impulsionou a demanda por compras externas...o crescimento da população urbana na China", citou, mencionando outras causas que mantêm a importação do país asiático aquecida.

Ele ainda disse que, com o recuo no consumo doméstico de carnes durante a pandemia, houve um excedente de oferta que contribuiu para permitir o forte avanço nas exportações, também puxado por um dólar favorável.

Fonte: Reuters

Veja também

Exportação de carne suína sobe 39% no ano, frango aumenta 0,5%11/08 As exportações brasileiras de carne suína (in natura e processada) somaram 579,9 mil toneladas de janeiro a julho, alta de 38,8% na comparação com o mesmo período do ano passado, informou a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA). A receita com os embarques subiu 49,9% a US$ 1,279 bilhão, impulsionada principalmente pelas compras de......

Voltar para Notícias (pt)