21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 01 de Junho de 2020 às 11h48

Carnes/China: importação aumenta 74% em abril ante abril/19, para 920 mil toneladas

Notícias do Setor (294)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal As importações chinesas de carnes e miúdos totalizaram 860 mil toneladas em abril deste ano, volume 74,1% maior que o...

As importações chinesas de carnes e miúdos totalizaram 860 mil toneladas em abril deste ano, volume 74,1% maior que o adquirido em igual mês do ano anterior, informou nesta manhã o Departamento de Alfândegas da China (GACC, na sigla em inglês). A despesa com a importação do produto aumentou 91,6%, atingindo US$ 2,704 bilhões no mês. Em relação a março, as compras do produto recuaram 6,5%. No primeiro trimestre do ano, o país asiático importou 3,04 milhões de toneladas de carnes e miúdos - alta de 82,4% ante os quatro primeiros meses do ano passado.

As importações de carne suína foram as que registraram maior alta. Em abril deste ano, a China adquiriu 400 mil toneladas, volume 170% superior ao comprado no mesmo mês do ano passado. Já o custo do produto aumentou 341,9% para US$ 1,104 bilhão em abril. No acumulado do ano, o país asiático comprou 1,350 milhão de toneladas de carne suína.

De carne bovina, o país asiático importou 160 mil toneladas em abril, alta de 28% na comparação anual. O valor desembolsado com o produto foi 39% maior para US$ 840,3 milhões. De janeiro a abril deste ano, já foram adquiridas 680 mil toneladas da commodity pela China.

O aumento das importações chinesas de carnes ocorre em meio à crise que o país enfrenta na procura de alternativas para o suprimento de proteína animal, como consequência do avanço da peste suína africana (ASF, na sigla em inglês) sobre o seu rebanho. O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) estima que as importações de carne suína pela China devem aumentar 57% neste ano para o recorde de 3,9 milhões de toneladas. De carne bovina, o USDA projeta que o país asiático importe 2,5 milhões de toneladas até o fim deste ano - 15% a mais que no ano passado.

Fonte: Broadcast Agro

Veja também

Entrevista Acav: Cenário positivo para a avicultura brasileira em 202009/01/20 José Antônio Ribas Júnior, presidente da Acav (Foto: UQ Design) Em entrevista produzida e divulgada pela assessoria de imprensa da Associação Catarinense de Avicultura (Acav) na terça-feira (07), o presidente da entidade, José Antônio Ribas Júnior, disse que o Brasil vai liderar o agronegócio mundial. A aposta do dirigente tem como base o bom......

Voltar para Notícias (pt)