21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 08 de Dezembro de 2020 às 11h35

Exportação brasileira de carne bovina em novembro bate recorde no ano

Notícias do Setor (349)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal O volume de exportação brasileira de carne bovina em novembro registrou recorde mensal para o ano, a 197,85 mil toneladas,...

O volume de exportação brasileira de carne bovina em novembro registrou recorde mensal para o ano, a 197,85 mil toneladas, impulsionado pelas compras da China, informou a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) na segunda-feira (07).

O volume de embarques de carne bovina em novembro foi 9,8% superior ao exportado no mesmo mês do ano passado.

Em receita, as exportações de carne bovina brasileiras em novembro somaram US$ 844,8 milhões, acima do faturamento de US$ 841,9 milhões no mesmo mês de 2019.

No acumulado do ano, as exportações brasileiras de carne bovina somaram 1,85 milhão de toneladas, 9% acima do registrado um ano atrás. A receita subiu 14% para US$ 7,7 bilhões.

A Abrafrigo disse em nota que mantém a estimativa de que o volume de exportações de carne bovina brasileira neste ano ficará 10% acima do registrado em 2019, com alta de 15% no faturamento.

A China comprou 1,07 milhão de toneladas de carne bovina brasileira de janeiro a novembro de 2020, comparadas a 734,6 mil toneladas no mesmo período de 2019. Esse volume equivale a 57,9% de toda a carne bovina exportada pelo Brasil neste ano.

O segundo maior comprador do produto brasileiro é o Egito, que reduziu as compras em 23,7% até novembro para 122,75 mil toneladas, seguido de Chile, que comprou 21,1% a menos num total de 56,37 mil toneladas. A Rússia ficou em quarto lugar, tendo adquirido 56,37 mil toneladas nos 11 primeiros meses de 2020, queda de 14,8% na comparação anual.


Já os Estados Unidos, o quinto maior comprador de carne bovina brasileira, elevou as compras em 52,6% neste ano, para 54,38 mil toneladas. O país reabriu seu mercado para a carne bovina brasileira in natura em fevereiro deste ano.

“No total, 82 países aumentaram suas aquisições enquanto outros 90 reduziram as compras”, disse a Abrafrigo.



Fonte: Carnetec

Veja também

Exportação de carne suína aumenta 40% e mantém rendimento de indústrias durante pandemia19/01 A pandemia da Covid-19 trouxe para o setor alimentício, o desafio da realocação de vendas e destino de produtos. Com uma alta de 40,4%, a exportação de carne suína foi uma das soluções encontradas pelas indústrias para manter os rendimentos. Foram 853,4 mil toneladas que seguiram rumo a outros países, de acordo com levantamentos feitos pela......

Voltar para Notícias (pt)