EXPOMEAT
É ADIADA PARA 2022

Em breve divulgaremos a nova data que está sendo negociada junto ao Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 09 de Setembro às 13h32

Exportações de carne bovina do Brasil batem recorde mensal em agosto, diz Abrafrigo

Notícias do Setor (652)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal O Brasil, maior exportador de carne bovina do mundo, bateu recorde mensal nos embarques totais da proteína em agosto, com 211,85 mil...

O Brasil, maior exportador de carne bovina do mundo, bateu recorde mensal nos embarques totais da proteína em agosto, com 211,85 mil toneladas, aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano anterior, informado nesta nesta sábado a Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo).
A receita cambial com as exportações --que considera o produto in natura e processado-- ultrapassou o recorde mensal anterior, registrado em julho, ao avançar de 1,010 bilhão dólares para 1,175 bilhão de dólares. Em agosto de 2020, a cifra estava em 753,1 milhões de dólares.
"O país se beneficiou da diminuição da oferta no mercado internacional proporcionado pela redução das exportações argentinas, devido a política de combate à local, e da Austrália, onde o rebanho ainda não se recuperou de sucessivas perdas devido a secas e enchentes", disse a associação em nota.
Segundo a Abrafrigo, a China e Hong Kong continuam sendo o principal destino da carne bovina brasileira, respondendo por 59% da receita e volume exportado.
Os Estados Unidos mantêm a segunda posição entre os 20 maiores importadores da proteína.
No acumulado do ano até agosto, as exportações totais ainda caem 1% em relação a 2020, mas a receita subiu 15%. Foram embarcadas 1.283.641 toneladas, que renderam 6,26 bilhões de dólares, afirmou a associação com base em dados do governo federal compilados pela entidade.
Fonte: Reuters

Veja também

Cresce porcentagem de abate na pecuária em 201927/12/19 Em novo levantamento realizado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), no 3º trimestre de 2019, os números referentes ao abate de proteína animal cresceram em relação ao mesmo período de 2018. Análise apresentou alta de 2,1% de bovinos, 0,9% de suínos e 3,1% de frangos. Quando os números são comparados ao trimestre......

Voltar para Notícias (pt)