EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Das 14h às 20h
Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 09 de Outubro de 2020 às 14h07

Exportações de carne bovina registram alta

Notícias do Setor (668)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) divulgou nesta quarta-feira (07) os dados compilados da...

A Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) divulgou nesta quarta-feira (07) os dados compilados da exportação da carne bovina. De acordo com a entidade, os embarques totais, somando in natura e processados, chegaram a 166.366 toneladas, representando um aumento de 2% sobre setembro de 2019, que contou com 163.371 toneladas.

Já em relação à receita houve uma queda de 2% no mesmo comparativo, com US$ 668,7 milhões contra US$ 679,8 milhões. Esta foi a primeira vez que houve queda nos preços obtidos pela carne bovina brasileira no exterior neste ano. Desde janeiro o setor obteve altas expressivas em dólares que chegaram a atingir 40% de crescimento em junho passado.

Acumulado do ano

Até o mês de setembro, as exportações de carne bovina registraram um crescimento de 10% em relação a 2019. Foram movimentadas 1 milhão 460 mil toneladas contra 1 milhão 332 mil toneladas no mesmo período de 2019. Nas receitas o resultado é mais expressivo: em 2019, foram obtidos US$ 5,1 bilhões e neste ano as vendas atingiram US$ 6,1 bilhões, crescimento de 20%.

Principais mercados

A China segue na liderança como principal mercado, por meio do continente e da cidade estado de Hong Kong, país adquiriu até aqui 839.104 toneladas contra 519.653 toneladas no mesmo período de 2019, o que significou uma participação de 57,4% Em setembro, o país asiático atingiu o montante de 96.385 toneladas.

Até setembro, o Egito foi segundo maior comprador do produto brasileiro, com 101.416 toneladas (-28,3% em relação a 2019). O terceiro foi o Chile, com 60.074 toneladas (- 30,8%). O quarto foi a Rússia, com 46.242 toneladas (-13,9%). Na quinta posição estão os Estados Unidos, com 40.602 toneladas e crescimento de 40,5% nas importações. A Arábia Saudita veio no sexto lugar com 32.834 toneladas (+ 4,7%), Filipinas em sétimo, com 29.813 toneladas (+ 22,4%) e Emirados Árabes na oitava posição com 29.741 toneladas (-53,3%).

Fonte Abrafrigo, adaptado pela equipe feed&food

Veja também

Embarques ao mercado árabe cresceram 16,9%01/09/20 Que o mercado árabe desempenha um papel de grande importância para o índice de exportação nacional, isso já não é novidade. Contudo, como pontua o relatório divulgado pelo Departamento de Inteligência de Mercado da Câmara de Comércio Árabe Brasileira, os embarques referentes à região somaram US$ 7,1 bilhões......

Voltar para Notícias (pt)