EXPOMEAT
de 15 a 17 de Março de 2022

Das 14h às 20h
Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 13 de Março de 2020 às 09h35

JBS Ambiental amplia gestão de resíduos em 2019, alta de 15% no total de materiais reaproveitados

Notícias do Setor (669)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A JBS Ambiental, divisão da JBS Novos Negócios responsável pela gestão de resíduos nas operações...

A JBS Ambiental, divisão da JBS Novos Negócios responsável pela gestão de resíduos nas operações da companhia, reaproveitou no ano passado 17 mil de toneladas de resíduos diversos. O volume é 15% maior do que o registrado em 2018, quando a empresa reutilizou 14,5 mil toneladas de materiais, informou a JBS na quarta-feira (04).

Em 2019, três tipos de resíduos tiveram aumento mais expressivo: papelão (passou de 3 mil para 4 mil toneladas), plásticos (de 2,8 mil t para 3,4 mil t) e metais (8 mil t contra 6,1 mil t no ano anterior). O volume de plástico reaproveitado pela empresa no último ano é equivalente a 567 milhões de sacolas de supermercado que deixaram de ser despejadas no meio ambiente.

Os materiais são processados pela JBS Ambiental no processo de ciclo fechado e reinseridos como matéria-prima para outras funcionalidades nas operações da própria companhia. “Nosso objetivo é dar utilidade ao material o maior tempo possível dentro da cadeia, gerar valor aos produtos, recursos e materiais e reduzir os resíduos, promovendo um ganho sustentável completo”, afirmou em nota a diretora da JBS Ambiental, Susana Carvalho.

Como exemplo da reutilização desses resíduos, o plástico que vem das embalagens de alimentos vira palete ou estrado utilizado para o transporte de produtos, saco de lixo e até mesmo serve de insumo para a fabricação de lixeiras, mesas e bancos em protótipos que a empresa vem desenvolvendo para uso próprio.

A JBS também reaproveitou mais de 50 mil litros de óleos, graxas e similares no ano passado, ampliando em 32% (12 mil litros) o volume de 2018 (38 mil litros). Esse material é destinado para reciclagem.

Expansão
Entre os fatores que contribuíram para o aumento do reaproveitamento de resíduos na cadeia produtiva, estão a abertura de unidades da JBS Ambiental e a modernização de operações já existentes, disse a companhia. Ao todo, a empresa já opera dez unidades de reciclagem nos estados de Goiás, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

Somente em 2019, foram inauguradas duas centrais de resíduos, incluindo as plantas de Goiânia e Senador Canedo, ambas em Goiás. Além das aberturas, a empresa investiu na modernização de três unidades no estado de São Paulo: Andradina, Barretos e Lins. Somadas, as inaugurações e reformas totalizam R$ 1,6 milhão em investimentos feitos pela JBS Ambiental no ano passado.

Para 2020, a JBS Ambiental prevê inaugurar outras duas centrais. Pretende ainda ampliar e modernizar as unidades de Campo Grande (CG1 e CG2) e Naviraí, em Mato Grosso do Sul, e Ituiutaba (MG).

Fonte: Carnetec

Veja também

Inspeção por raios X e rastreabilidade da carne em um único equipamento20/10/21 O software TraceServer™ da Eagle Product Inspection captura e registra os dados em cada etapa de fabricação de produtos cárneos, conecta até 32 máquinas de inspeção por raios X e consolida imagens em um banco de dados centralizado. Projetada para um ótimo desempenho, segundo a fabricante, a plataforma atende às necessidades dos processadores......

Voltar para Notícias (pt)