21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 30 de Junho de 2020 às 09h51

JBS investe R$ 100 milhões no interior de São Paulo

Notícias do Setor (435)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A JBS vai retomar sua operação em Presidente Epitácio por meio de duas de suas empresas: a JBS Transportadora e a Orygina,...

A JBS vai retomar sua operação em Presidente Epitácio por meio de duas de suas empresas: a JBS Transportadora e a Orygina, produtora de insumos para a indústria farmacêutica. Os negócios funcionarão no local onde antes funcionava o frigorífico que foi desativado em 2016.

Com investimentos de R$ 100 milhões, a JBS irá construir uma unidade da Orygina, que desenvolve matéria-prima para centros de pesquisas, desenvolvimento molecular, terapias genéticas e vacinas. Essas substâncias são utilizados como matéria prima para princípios ativos farmacêuticos e são produzidos a partir de subprodutos da cadeia de proteína animal. Entre esses princípios ativos está a heparina, potente anticoagulante extraída da mucosa intestinal de porcos e bois.

Com a fábrica em Presidente Epitácio, a JBS leva para o município um importante polo tecnológico com capacidade de tornar o Brasil autossuficiente na produção de heparina. A fábrica deve ser inaugurada no primeiro trimestre de 2023.

“A unidade será responsável pela fabricação de heparina, por exemplo. Essa é uma substância anticoagulante utilizada na indústria farmacêutica indicada para o tratamento de doenças cardiovasculares, uma das principais causas de mortalidade no mundo”, informa Nelson Dalcanale, presidente da JBS Novos Negócios. “A heparina bovina, por exemplo, também é utilizada em medicamentos diversos para tratamento de trombose e embolia pulmonar”, complementa o executivo.

A JBS já possui uma fábrica da Orygina em Campo Grande (MS), produzindo insumos para indústria farmacêutica e foco no desenvolvimento de matéria-prima para centros de pesquisas, desenvolvimento molecular, terapias genéticas e vacinas. Atualmente, a empresa investe em mais de 100 ativos para insumos fármacos a partir de órgãos do boi, como pâncreas e fígado, por exemplo.

HEPARINA E O NOVO CORONAVÍRUS

Recentemente, estudo conduzido por pesquisadores da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp) e colaboradores europeus sugeriu que a ação da heparina pode dificultar a entrada do novo coronavírus nas células, reduzindo a infecção. Além disso, ela combate os distúrbios de coagulação que podem afetar vasos do pulmão e prejudicar a oxigenação.

A pesquisa foi realizada em linhagem celular proveniente do rim do macaco-verde africano. Em laboratório, a heparina reduziu em 70% a invasão das células pelo novo coronavírus.

TRANSPORTADORA

Outro projeto importante na nova estrutura da JBS em Presidente Epitácio é a instalação da JBS Transportadora, que deve começar suas operações na cidade em 30 dias. As obras no local já estão em andamento e preveem a reforma do piso, instalação de iluminação e envio do tanque para abastecimento dos veículos.

Presidente Epitácio será um ponto estratégico para a unidade de negócios de logística da JBS, centralizando as rotas que vão conectar o Mato Grosso do Sul ao Paraná. O entroncamento logístico tem potencial para aumentar o número de visitantes na cidade, impulsionando os setores de hospedagem e alimentação.

Tanto a Orygina quanto a JBS Transportadora fazem parte do grupo de empresa da JBS Novos Negócios, que possui onze unidades de negócio no Brasil, reunindo operações que transformam os coprodutos e materiais não aproveitados do processamento da carne bovina, suína e de aves em produtos de alto valor agregado, como biodiesel, colágeno, envoltórios para embutidos, rações, insumos fármacos, materiais de higiene e limpeza, entre outros, comercializados no mercado brasileiro e exportados para mais de 20 países. Além disso, inclui empresas de serviços estratégicos para a JBS, nos segmentos de embalagens metálicas, trading, transportes, reciclagem e gestão de resíduos.

Fonte: Suinocultura Industrial
 

Veja também

Minerva diz que plantas que estavam em férias coletivas retomaram atividades24/04/20 A Minerva Foods disse que todas suas unidades estão operando normalmente com o retorno às atividades nas plantas que entraram em férias coletivas em março, informou a assessoria de imprensa do grupo. A Minerva tinha anunciado em meados de março que concederia férias coletivas de até 20 dias para funcionários em quatro de suas plantas no Brasil, em meio a......

Voltar para Notícias (pt)