09 A 11
DE novembro DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 28 de Setembro de 2020 às 14h18

Marfrig apresenta mapa para monitorar fornecedores indiretos

Notícias do Setor (460)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A Mafrig anunciou na quinta-feira (24) uma ferramenta para monitorar e mapear produtores indiretos de animais, como parte das iniciativas para...

A Mafrig anunciou na quinta-feira (24) uma ferramenta para monitorar e mapear produtores indiretos de animais, como parte das iniciativas para ampliar o rastreamento da cadeia de fornecimento e identificar áreas críticas de cria e recria de gado na Amazônia.

O Mapa de Mitigação de Risco de Fornecedores Indiretos permitirá localizar onde estão concentradas as áreas de cria e recria de gado no Brasil, que são os fornecedores indiretos da companhia, sob a perspectiva de risco socioambiental, segundo informou a Marfrig em comunicado.

O rastreamento total da cadeia de produção pecuária tem sido apontado por representantes da indústria e especialistas ambientais como condição necessária para evitar a compra de gado criado em áreas irregulares e colaborar para zerar o desmatamento de biomas florestais.

“Para produzir e preservar o meio ambiente, precisamos saber a localização e o contexto social dos produtores de bezerros”, disse o diretor de Sustentabilidade e Comunicação da Marfrig, Paulo Pianez, em nota.

“A ferramenta vai nos servir como uma espécie de radar para isso.”

A Marfrig disse que o monitoramento da cadeia de produtores da Amazônia é “um trabalho complexo”, sendo que para cada um dos mais de 16 mil fornecedores diretos na região há outros dez indiretos.

A nova ferramenta, desenvolvida por parceria da Marfrig com a consultoria Agroícone, é baseada no uso de inteligência territorial e realiza a sobreposição de mapas com foco em áreas de desmatamento e áreas de produção de bezerros.

A Marfrig espera que a ferramenta também possa ser aplicada a outros biomas para dar escala ao seu projeto Plano Marfrig Verde+, lançado em julho, que visa total rastreabilidade da cadeia de fornecimento na Amazônia até 2025 e rastreamento de 100% do Cerrado e demais biomas até 2030.

A processadora de carne bovina disse que também deu início a um projeto piloto para adotar a ferramenta Visipec, que visa ampliar o monitoramento de fornecedores com o cruzamento de dados já disponíveis. Neste ano, a empresa já firmou parceria com a ONG Amigos da Terra, que lidera o Grupo de Trabalho de Fornecedores Indiretos (GTFI) no Brasil.

A indústria de carne bovina brasileira tem sofrido crescente pressão de investidores e organizações internacionais para garantir a origem de seus produtos e ampliar ações para mitigar o desmatamento relacionado à cadeia de produção.

Fonte: Carnetec

Veja também

China pode habilitar mais frigoríficos do Brasil e Argentina ainda em 202005/10/20 Após ter paralisado temporariamente processos de habilitação de frigoríficos devido à Covid-19, a China pode retomar avais de exportação de carnes para novas unidades da América do Sul ainda neste ano, disse nesta terça-feira o presidente da operação sul-americana da Marfrig, Miguel Gularte. "Se espera para o segundo semestre de......

Voltar para Notícias (pt)