EXPOMEAT
É ADIADA PARA 2022

Em breve divulgaremos a nova data que está sendo negociada junto ao Pavilhão de Exposições Anhembi

Notícias

Postado em 28 de Setembro de 2020 às 14h18

Marfrig apresenta mapa para monitorar fornecedores indiretos

Notícias do Setor (650)
EXPOMEAT 2022 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A Mafrig anunciou na quinta-feira (24) uma ferramenta para monitorar e mapear produtores indiretos de animais, como parte das iniciativas para...

A Mafrig anunciou na quinta-feira (24) uma ferramenta para monitorar e mapear produtores indiretos de animais, como parte das iniciativas para ampliar o rastreamento da cadeia de fornecimento e identificar áreas críticas de cria e recria de gado na Amazônia.

O Mapa de Mitigação de Risco de Fornecedores Indiretos permitirá localizar onde estão concentradas as áreas de cria e recria de gado no Brasil, que são os fornecedores indiretos da companhia, sob a perspectiva de risco socioambiental, segundo informou a Marfrig em comunicado.

O rastreamento total da cadeia de produção pecuária tem sido apontado por representantes da indústria e especialistas ambientais como condição necessária para evitar a compra de gado criado em áreas irregulares e colaborar para zerar o desmatamento de biomas florestais.

“Para produzir e preservar o meio ambiente, precisamos saber a localização e o contexto social dos produtores de bezerros”, disse o diretor de Sustentabilidade e Comunicação da Marfrig, Paulo Pianez, em nota.

“A ferramenta vai nos servir como uma espécie de radar para isso.”

A Marfrig disse que o monitoramento da cadeia de produtores da Amazônia é “um trabalho complexo”, sendo que para cada um dos mais de 16 mil fornecedores diretos na região há outros dez indiretos.

A nova ferramenta, desenvolvida por parceria da Marfrig com a consultoria Agroícone, é baseada no uso de inteligência territorial e realiza a sobreposição de mapas com foco em áreas de desmatamento e áreas de produção de bezerros.

A Marfrig espera que a ferramenta também possa ser aplicada a outros biomas para dar escala ao seu projeto Plano Marfrig Verde+, lançado em julho, que visa total rastreabilidade da cadeia de fornecimento na Amazônia até 2025 e rastreamento de 100% do Cerrado e demais biomas até 2030.

A processadora de carne bovina disse que também deu início a um projeto piloto para adotar a ferramenta Visipec, que visa ampliar o monitoramento de fornecedores com o cruzamento de dados já disponíveis. Neste ano, a empresa já firmou parceria com a ONG Amigos da Terra, que lidera o Grupo de Trabalho de Fornecedores Indiretos (GTFI) no Brasil.

A indústria de carne bovina brasileira tem sofrido crescente pressão de investidores e organizações internacionais para garantir a origem de seus produtos e ampliar ações para mitigar o desmatamento relacionado à cadeia de produção.

Fonte: Carnetec

Veja também

Minerva vê busca por cortes mais baratos no Brasil, crescimento de exportações para EUA30/04/20 Consumidores brasileiros estão optando por cortes de carne bovina mais baratos em meio à crise causada pela pandemia do novo coronavírus, disse o presidente da Minerva Foods, Fernando Galletti de Queiroz, em teleconferência com analistas. “No mercado local, a gente acha que vai ter uma mudança de hábitos e a tendência de procura por cortes mais baratos vai......

Voltar para Notícias (pt)