21 A 23
DE SETEMBRO DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 07 de Abril às 11h59

Peixe BR comemora habilitação de plantas para exportação de peixes de cultivo a China

Notícias do Setor (228)
EXPOMEAT 2021 A Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR) informou no sábado (04) que comemora mais uma conquista da cadeia de peixes de cultivo, com a habilitação de 11 plantas em nove estados para...

A Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR) informou no sábado (04) que comemora mais uma conquista da cadeia de peixes de cultivo, com a habilitação de 11 plantas em nove estados para exportação para a China. Segundo a entidade, essa conquista resulta de um trabalho realizado desde 2019.

“É uma demanda antiga da atividade. Com a habilitação, temos a oportunidade real de enviar nossos produtos para um grande mercado consumidor, que tem sido o principal destino das exportações brasileiras”, disse o presidente da Peixe BR, Francisco Medeiros, em nota.

As empresas habilitadas para exportação de tilápia para a China são Copacol (PR), Netuno (BA), Trutas NR (MG), Vitalmar (SC), Global Food (SP), C.Vale (PR), Zaltana (RO), Frigopesca (MT), Lakes Fish (GO), Pescado DuVale (RO) e Bem Bom Pescados (GO).

A atuação da Peixe BR junto ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) também foi apontada como fundamental para essa vitória do setor. “Estamos celebrando pois temos confiança na qualidade do peixe brasileiro, que atende aos mais altos padrões de qualidade e segurança alimentar. Trabalhamos constantemente para melhorar os nossos processos, eliminando possibilidades de falha ou irregularidade de fornecimento”, completou o dirigente.

No ano passado, a tilápia consolidou-se como o carro-chefe dos negócios internacionais no segmento, com alta de 19% no volume exportado. “Nosso potencial de produção é enorme e com a demanda de peixes de cultivo pela China temos a chance de alavancar exponencialmente os nossos números”, disse Medeiros.

Fonte: Carnetec

Veja também

Suíno vivo em valorização nos estados produtores26/06 Os preços do suíno vivo seguem em alta nos estados produtores, conforme as bolsas regionais. A elevação do consumo interno e as exportações consistentes têm contribuído para a valorização do animal vivo. O maior preço pago pelo quilo do suíno vivo ocorre em Minas Gerais e Goiás, no valor de R$ 5,50. De acordo com o Centro......

Voltar para Notícias (pt)