09 A 11
DE novembro DE 2021

Das 14h às 20h

Pavilhão de Exposições Anhembi - São Paulo/SP

Notícias

Postado em 24 de Março de 2020 às 13h52

Produção de carne bovina brasileira em 2020 será 35,5% maior que consumo, diz Abiec

Notícias do Setor (460)
EXPOMEAT 2021 - lll Feira Internacional da Indústria de Processamento de Proteína Animal e Vegetal A produção brasileira de carne bovina neste ano deve superar o consumo em 35,5%, informou a Associação Brasileira...


A produção brasileira de carne bovina neste ano deve superar o consumo em 35,5%, informou a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (Abiec) na segunda-feira (23), acrescentando que não há risco de desabastecimento do produto no país.

A projeção considera a produção já contratada com as operações em andamento nas fazendas e que não pode ser interrompida considerando a dinâmica da cadeia produtiva, disse a Abiec em nota.

A pandemia do coronavírus covid-19 provocou uma corrida dos consumidores aos supermercados, buscando estocar produtos com receio de que haja desabastecimento de alimentos e outros itens.

A Abiec disse que o setor produtivo de carne bovina está trabalhando para garantir o fornecimento de alimentos de qualidade para clientes no Brasil e no exterior, observando a saúde dos trabalhadores e segurança sanitária da carne produzida.

“A entidade também informa que está em contato direto com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento para gerenciar e identificar situações pontuais que necessitem de ações para ajustar fluidez do processo produtivo”, disse a Abiec.

Grandes frigoríficos brasileiros anunciaram na semana passada a suspensão temporária de atividades em um total de dez unidades. A demanda chinesa por carne bovina brasileira caiu nos primeiros meses do ano impactada pelas medidas de contenção do coronavírus no país asiático, mas processadores de carnes e analistas já afirmaram que a situação está se normalizando.

Fonte: Carnetec

Veja também

BRF renova certificações da linha Sadia Bio09/11/20 A BRF e produtores rurais de Lucas do Rio Verde (MT) receberam, mais uma vez, a certificação da empresa WQS, selo que confirma a não utilização de antibiótico promotor de crescimento ou terapêutico durante a criação de frangos. O número de aves beneficiadas por esse projeto é de 20 milhões/ano. "Essa auditoria é um......

Voltar para Notícias (pt)